Archive for November, 2008

Há 10 anos

Comecei a trabahar com front-end em meados de 1999, na TBA Internet. Na época eu trabalhava no help-desk e tinha alguma aptidão pela área. Comecei na equipe que dava manutenção nos sites da TBA e tive meus primeiros contatos com o Flash 2. Depois de quase um ano e meio “batendo cabeça” com HTML, CSS e Flash de forma bem amadora, comecei a trabalhar no Brasil em Tempo Real. Era uma empresa pequena onde eu era o responsável pela área técnica e por toda a produção do site.

Na época tínhamos um link dedicado e nosso servidor era uma máquina com Windows NT 4.0, SQL Server e Cold Fusion. Refiz a arquitetura (de informação) do site, amadureci a idéia deles para uma nova marca e começamos o planejamento para a migração para um ambiente mais estável, já que com a configuração atual, tínhamos que dar um boot diariamento no servidor web porque o SQL simplismente parava de responder. A migração aconteceu em paralelo e optamos por migrar para Linux com PHP e Mysql. Eu fiz toda a migração dos dados e, no processo, modifiquei muita coisa do sistema para uma versão mais eficiente e com novos recursos para os jornalistas. A instalação e configuração do Linux (segurança principalmente) foi feita por um terceiro. Foi nessa migração que comecei a aprender um pouco de “tableless” que na época ainda não era difundido. Tínhamos muitas reclamações de demora do carregamento do site no IE porque só mostrava o site depois que ele renderizava a tabela em que o mesmo estava contido. Comecei a quebrar a cabeça com DIV’s e CSS para resolver o problema.

No final de 2001 comecei a trabalhar na AgênciaClick onde fui alocado no projeto da BrasilTelecom. No começo fiz muitos trabalhos de manutenção, mas depois que fui trabalhar dentro da agência comecei a pegar projetos mais interessantes. Nessa época, analisando hoje, eu ainda era muito amador. Tinha um bom conhecimento, mas fazia a maioria das coisas na tentativa e erro, e não porque sabia como era o correto. Fiz alguns projetos em Flash e outros com HTML / CSS/ javascript.

Em 2004 comecei no Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comério Exterior (MDIC) com o Régis, pela Poliedro. Nossa missão era fazer do site do MDIC o piloto para os sites do governo em usabilidade, acessibilidade e um novo enfoque de arquitetura de informação – trazendo o conteúdo de forma melhor apresentada para o usuário. Foi então que eu comecei a aprender CSS de verdade. Já existia o termo “tableless” e a intenção era trabalhar em três camadas (HTML / CSS / javascript) produzindo um produto que fosse acessível de qualquer dispositivo. Pesquisei muita coisa no A List Apart (ALA), Quirks Mode, CSS Zengarden, e outros grandes sites. Fiquei afastado de Flash, mas aprendi muito HTML e CSS.

Finalmente me mudei para São Paulo. Em janeiro de 2005 comecei na AgênciaClick onde trabalhei focado em Flash com clientes como o Carrefour e Coca-Cola. No primeiro projeto de Carrefour comecei a trabalhar com Flash Remoting e depois de alguns meses fui para o núcleo de Coca-Cola. Aprendi muito de AS2, Classes e apliquei de verdade os conceitos de orientação a objeto.

Pouco mais de um ano depois comecei a trabalhar no Guia Mais. O projeto que me exigiu mais tempo e dedicação foi o Planos.cl (guia de ruas do Chile). Entrei no começo do projeto e nossa meta era desenvolver um piloto para usar no Chile e futuramente substituir a versão existente no Brasil e outros da América Latina. Comecei a pesquisar muita coisa de bibliotecas javascript e após analisar o YUI, Dojo, Prototype + Scriptaculos optamos pela YUI, que na época ainda estava engatinhando, mas era a que tinha releases mais constantes e melhor suporte em termos de documentação e comunidade. O JQuery ainda não era muito forte e acabei nem avaliando. Pra mim foi um grande desafio, porque eu ainda não tinha desenvolvido nenhum aplicativo em javascript, e até mesmo o que eu tinha feito em Flash não chega perto no nível de complexidade que iria enfrentar nesse projeto. Aqui eu aprendi a trabalhar com javascript de verdade. Desde classes, como trabalhar simular variáveis privadas e públicas, qual a melhor forma de sintaxe a adotar, bugs em diversos browsers, muita manipulação de DOM, performance (principalmente no IE6), memory leak, compactação de código e várias outras coisas.

Nesso ponto eu já não tinha mais problemas em encarar qualquer desafio tanto em Flash como HTML / CSS / javascript. Mesmo AS3 sendo algo que, mesmo hoje, eu não tenho conhecimentos avançados, é uma questão de necessidade para eu aprender e dominar a linguagem. No GuiaMais, que depois se tornou GoNow com a venda do GuiaMais para a Listel, eu comecei a trabalhar com definição de processos e a ajudar na coordenação técnica da equipe. Em 2007 fui para a Wunderman onde voltei a trabalhar só com Flash e a ter um papel mais ativo de coordenação.

Hoje estou na LOV, sou o líder técnico de uma equipe de 4 pessoas e trabalho na produção tanto de projetos em Flash como HTML / CSS / javascript. Minha experiência em todas as empresas por que passei foram sempre focadas na área técnica e na definição de padrões / controle de qualidade. É o que eu tenho afinidade e sinto muito prazer em fazer. Gosto de encarar desafios e estou sempre disposto e aberto a mudanças para melhor.

Comments (1)